terça-feira, 4 de novembro de 2008

Continente em dívida com a educação


O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta terça-feira, 4, em Montevidéu, que na América do Sul nunca se investiu o necessário na área da educação. “A região ficou aquém das necessidades, se levarmos em conta a dívida educacional, sempre enfrentada com adiamentos”, afirmou Haddad, ao responder questões formuladas por integrantes do Parlamento do Mercosul.

Segundo o ministro, apenas em 2006 o Brasil atingiu o patamar de 4,4% do PIB aplicado na educação. “Mas ainda estamos longe do patamar compatível com as necessidades de nossa região”, ressalvou. “Venezuela e Argentina estão com leis aprovadas na perspectiva de ampliação do investimento para 6% do PIB. O Brasil ainda não aprovou uma lei que estabeleça um patamar proporcional obrigatório.”

O ministro defendeu ainda uma integração maior entre as experiências do continente. E citou o Educacenso, com cadastro de 53 milhões de estudantes, como exemplo a ser compartilhado. “Não só para atender as metas. O problema não é só de qualidade, mas de eqüidade. Os objetivos do milênio não serão atendidos sem um novo desenho de cooperação internacional.”

Matéria copiada de: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=11553


 
PUAP - Av. Senhora Santana, 17 - Centro - Luís Gomes - RN - CEP: 59.940-000